• Arautos d'el Rei
  • Arautos d'el Rei
  • Arautos d'el Rei
  • Arautos d'el Rei
  • Arautos d'el Rei
A estranha "adoção" do Acordo Ortográfico no texto oficial do Orçamento do Estado PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

"Um Estado que não sabe escrever não pode impor uma ortografia aos seus cidadãos" (*)

O Orçamento do Estado para 2012 foi escrito ao abrigo de um "acordo ortográfico" desconhecido até agora. Com efeito, diz logo na segunda página que se trata de um "Texto escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico", mas não especifica se é o de 1990 ou se é outro ainda por infligir, pois aquilo que nos apresenta é uma inédita e curiosa mistura de "regras" ortográficas.
Desacordo OrtográficoAssim, por exemplo, aparecem na mesma página vocábulos como "ópticas" e "ótica" (pág.53), "efectiva" e "efetiva" (pág.69) ou "protecção" e "proteção" (pág.189). Mas há mais, muito mais! Basta ler...

Não obstante, o Orçamento do Estado para 2012 diz que "A adoção [sic] do Acordo Ortográfico, constituirá uma oportunidade para colocar a Língua Portuguesa no centro da agenda política, tanto interna como externamente". Quem redigiu isto, referia-se certamente ao chamado “Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990”, por meio do qual este Estado republicano se arroga o direito de alterar desnecessariamente a ortografia, impondo até mesmo ao Governo um prazo para aplicação das "regras" do dito acordo. Pena é que o próprio Estado não saiba escrever nem saiba quais são as regras ortográficas que deve adoptar...

(*) Sobre este assunto recomendamos vivamente a leitura de um brilhante artigo de Francisco Miguel Valada, publicado no Facebook.

 

Actualidades

A Detenção dos Militares Comandos

É lamentável como um agente judicial, no caso presente uma procuradora do DIAP ousou justificar a detenção dos Militares dos Comandos, antes de os mesmos serem  sequer ouvidos pelo juiz de instrução criminal, afirmando que os mesmos alimentavam um ódio patológico em relação aos Militares falecidos no decorrer da instrução.
É preocupante como aquele agente judicial, de uma forma grosseira, assume uma posição de enorme subjectividade e de flagrante preconceito em relação aos Militares detidos.

Continuar...
 

Para a organização que hostilizou Portugal durante a Guerra do Ultramar, que favorece grupos terroristas islâmicos, que patrocina o aborto por todo o mundo e que de todas as formas tem procurado minar a Civilização Ocidental,  não poderia haver agora um Secretário-Geral mais adequado:  António Guterres, precisamente aquele primeiro-ministro socialista que "deixou o país de tanga", que esteve à frente de uma comissão da ONU responsável por andar a favorecer a invasão da Europa pelos "refugiados" e que se diz católico mas que liderou o partido que impôs ao país a iníqua lei da despenalização do aborto. E ainda há quem sinta júbilo nisso...

Continuar...
 

Incapaz de fazer crescer a economia, a Esquerda não gera dinheiro, mas sabe onde ir expropriá-lo, de acordo com os velhos métodos comunistas...
"Sempre se disse que as esquerdas têm um problema com o dinheiro. A começar pelo facto de não o terem. É natural. Tivessem dinheiro e talvez não fossem esquerdas. Com algumas excepções, as pessoas de esquerda não têm muito. Por isso, quando estão no governo, têm uma atitude ligeira com o dinheiro dos outros."
Leia mais no artigo de António Barreto: "As esquerdas e o dinheiro"

 

Sugestões de Leitura

porno izle porno izle dizi izle video izle video izle saglikli yasam holiday resort porno izle porno izle porno izle porno izle webmaster forumu ara beni