• Arautos d'el Rei
  • Arautos d'el Rei
  • Arautos d'el Rei
  • Arautos d'el Rei
  • Arautos d'el Rei
O Livro Negro da Revolução Francesa PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Livro Negro da RFDa perseguição religiosa aos tribunais do Terror, da guerra civil à destruição das obras de arte, "O Livro Negro da Revolução Francesa" revela o que os manuais escolares nos ocultam...

A Revolução Francesa de 1789 é normalmente descrita como um acontecimento glorioso, libertador e fraternal, que significou o triunfo de uma Razão há longo tempo amadurecida e desejada na Europa e que destruiu o mundo do Ancien Régime. Mas o acontecimento que é apontado como fundador de valores como a Liberdade, Igualdade e Fraternidade representou, simultaneamente, um dos mais sangrentos períodos da história contemporânea, com marcas que perduram até aos dias de hoje.
"O Livro Negro da Revolução Francesa" não pretende "branquear" factos. É inegável que a extrema violência que este acontecimento gerou -- e que no entanto se reclama como sendo um produto das "Luzes" -- deixou marcas indeléveis em sucessivas gerações no mundo ocidental.

Este livro pretende apresentar uma visão alternativa, não só da Revolução Francesa, mas também dos processos revolucionários globalmente considerados, oferecida por trabalhos e reflexões críticas com um valor e autoridade que são, frequente e precipitadamente, recusados, mas que têm sido fundamentais para a desconstrução da "mitologia" revolucionária. Das perseguições religiosas aos tribunais do Terror, da guerra civil à destruição de obras de arte, o leitor poderá com o presente livro ganhar uma nova perspectiva sobre um dos acontecimentos mais marcantes da História.
Esta obra colectiva conta com a participação de mais de quatro dezenas de especialistas oriundos de várias áreas do conhecimento (como Pierre Chaunu, Jean Tulard, Emmanuel Le Roy Ladurie, Stéphane Courtois, este último autor/coordenador de "O Livro Negro do Comunismo"), que procuram abordar vários aspectos e dimensões da Revolução Francesa de uma forma inovadora e rigorosa.

Autor: Vários, sob a direcção de Reanaud Escande
Título: O Livro Negro da Revolução Francesa
Editora: Aletheia Editores, Lisboa, Agosto de 2010, 794 págs.
ISBN: 978-989-622-238-3
Formato: 14 x 22

 

Actualidades

O Real Madrid é obrigado a usar a coroa sem a cruz no seu emblema

Condicionado por graves problemas financeiros, o Real Madrid foi pedir apoio ao Banco Nacional de Abu Dabi. Obteve-o, mas em troca teve que "vender a alma" ao Islão, ou seja, foi obrigado a usar a coroa sem a cruz no seu emblema que aparece agora nos novos cartões bancários.

Continuar...
 

Os muçulmanos tentam trazer para a Europa e para a América o seu sistema de vida falido e querem arruinar os países que os acolhem da mesma forma que destruíram os países que abandonaram.

Muitos leitores já devem conhecer as considerações que abaixo transcrevemos, pois têm sido frequentemente veiculadas na Internet, tanto em mensagens de correio electrónico como em apresentações de Power Point. Como são bem acertadas e verdadeiras, achámos por bem reproduzi-las também aqui no nosso Site, juntando-nos assim àqueles que têm tido a lucidez e o bom senso de denunciar uma situação que está a colocar em perigo a existência do Mundo Cristão Ocidental.

Continuar...
 

Acordo Ortográfico: ninguém quer usá-lo...

"Ninguém que saiba escrever em português o quer usar, e é por isso que quase todos os escritores de relevo da língua portuguesa, sejam nacionais, brasileiros, angolanos ou moçambicanos, e muitas das principais personalidades que têm intervenção pública por via da escrita, se recusam a usá-lo. As notas de pé de página de jornais explicando que, "por vontade do autor", não se aplicam ao seu texto as regras da nova ortografia são um bom atestado de como a escrita "viva" se recusa a usar o acordo.

Continuar...
 

Sugestões de Leitura

porno izle porno izle dizi izle video izle video izle saglikli yasam holiday resort porno izle porno izle porno izle porno izle webmaster forumu ara beni